Notícias

Quando a questão é confiança, a verdadeira questão é Ética

Quando a questão é confiança, a verdadeira questão é Ética

  Mário Parra da Siva
  Presidente da Direção da APEE
  Presidente da Global Compact Network Portugal
  Presidente da Aliança ODS Portugal
 

Ninguém imaginava que a vida de todos pudesse ser tão totalmente afetada por uma Pandemia. O COVID 19 está a devastar a economia porque os comportamentos (obrigatórios e defensivos) alteraram as práticas de vida e, portanto, de consumo.

O maior problema é restituir a confiança. Como sempre os mercados assentam na confiança que fundamenta a tranquilidade (relativa) quanto ao futuro.

Aposta-se hoje, porque o contrato social promete para amanhã a continuação de trabalho, a disponibilidade e o acesso a educação e saúde, a segurança nas ruas e na propriedade, a justiça eficaz, a possibilidade de desenvolvimento e o desfrute do que se ganhou, etc.

Todas as pessoas, mais ou menos, acreditam que isto será assim no futuro, mas ninguém sabe bem que futuro será esse. É mais ou menos certo que industrias e comércios irão desaparecer, que muitas companhias (que eram vistas como indestrutíveis) irão falir, que muito emprego irá acabar, que os Estados irão sofrer endividamento elevado, e por aí fora.

Mas também se difunde a esperança de que o futuro, apesar de tudo, seja melhor. Que seja mais sustentável, mais natural, mais equilibrado.

Quando a questão é confiança, a verdadeira questão é Ética.

A discussão ética será sobre os valores em que nos fundamos, enquanto sociedades, enquanto Humanidade.

Para que trabalhamos? Que significado tem a luta pela Vida? Que estamos a construir? Que caminhos para “SER” mais felicidade? Quais são os objetivos da Economia? Como se pode construir uma vida pessoal realizada e uma vida familiar conseguida? E se não houver essas vidas mas apenas corrida para ganhar o mínimo essencial, que economia é essa?

Como chegámos aqui?

Não, não basta aplicar boas práticas, temos de refletir sobre os princípios, os valores, as razões e as consequências.

O COVID-19 mostrou a nossa enorme fragilidade e abateu um pouco a cegueira de uns e a arrogância de todos. A Natureza, mais uma vez, avisou-nos que, se não podemos viver sem ela, também será difícil viver contra ela. O Ser Humano é parte de um ecossistema planetário. A sua liberdade não é absoluta, deve ser harmoniosamente equilibrada com o seu ambiente de suporte.

Temos uma riquíssima discussão Ética para (re)fazer!

Na APEE estamos cá para isso mesmo.

 

 

Pesquisar

Associados

 
with passion by softag